Resumo

A oficina Bordar o Tempo pretende que os autores desenvolvam maior percepção na possibilidade de criar narrativas fotográficas. A partir de um mergulho em lembranças e memórias afetivas, vamos trabalhar com linhas e agulhas, realizando pequenas intervenções para ressignificar as imagens e as palavras.

São momentos de silêncio e escuta, permeados pela prática atenta do bordado. Pretende-se trabalhar com fotografias de acervo e auto-retratos em ambiente de atelier compartilhado. Não é necessário ter prática em bordado.

Durante o atelier, vamos praticar:
– ponto atrás
– ponto haste
– ponto cheio
– nó francês
– ponto mosca
– ponto pena

Não é necessário ter prática em bordado. Cada participante deve levar 1 bastidor médio e 2 pedaços de tecido algodão cru de 30x30cm. o restante dos materiais estão inclusos na taxa de inscrição.

 

 

Encontros

De 19 a 23 fevereiro 2018.
Segunda à sexta, de 16h às 19h.

 

Carga horária

5 dias, de 16h às 19h.  Total de 15 horas.

 

Público

Interessadxs a partir de 15 anos.

 

Custos

Espaço, oficineira e materiais R$170 em até 2 vezes.

Associadxs adimplentes tem 20% de desconto à vista em dinheiro, depósito ou transferência; ou 10% no cartão.

 

Local

Associação Fotoativa – Praça das Mercês, 19. Bairro da Campina – Centro Histórico de Belém.

 

 

Débora flor

Belém-PA l 1991

Tem sua pesquisa poética voltada para uma fotografia expandida em um processo de criação que percorre o imaginário, a memória e a impermanência. Experimenta processos alternativos da fotografia como a cianotipia e antotipia junto com tramas, linhas, bordados e objetos para tecer uma costura do invisível, do tempo, e das relações geradas em seus processos. Utiliza as técnicas artesanais porque evocam primeiramente o tempo e uma certa precisão. É um trabalho laborioso, porém, o tempo que é tomado durante o seu processo se estende para acolher as histórias que emergem neste mergulho em memórias.

Pesquisa o livro de artista como forma de experimentar em seu trabalho uma narrativa voltada para este suporte, além de se interessar pelas diversas formas de constituir um livro, sua costura, tipos de papéis, e toda a complexidade que envolve sua criação. Também, utiliza o livro como estratégia de criação e aproximação em seus trabalhos feitos em colaboração.

Em 2013 foi premiada com o 2 lugar no Salão Primeiros Passos do CCBEU, em Belém. Em 2015 participou do programa Fotoativa em Residência: dois de lá, dois de cá e passou a dedicar-se exclusivamente ao seu trabalho como fotógrafa e arte-educadora. No mesmo ano, fez parte da exposição coletiva “Um tanto de nós” e “Alfabeto de Ficções”, em 2016.

Atualmente, além de desenvolver o seu trabalho pessoal, é facilitadora de oficinas voltadas a experimentação no campo da fotografia e registra projetos em diversas comunidades da região. Na Associação Fotoativa, coordena o grupo de estudos “Laboratório de Projetos”, que se debruça sobre pesquisa e processos artísticos, e desde o início de 2017, atua na gestão deste espaço.

 


Postado por

Fechado para comentários.

http://www.fotoativa.org.br/blog/nike-tn-2.html http://www.fotoativa.org.br/blog/nike-tn-d22142.html http://www.fotoativa.org.br/blog/nike-tn-d22136.html http://www.fotoativa.org.br/blog/nike-tn-d22138.html http://www.fotoativa.org.br/blog/nike-tn-.html