Exposição no Sesc Ribeirão Preto reverbera a Fotoativa como corpo coletivo.

A Fotoativa dá início hoje, 22 de março, no Sesc Ribeirão Preto, a exposição Atravessamentos – Fotoativa ontem e hoje, que reúne os múltiplos olhares que atravessam e constituem este coletivo que surgiu em Belém do Pará, em 1984, na conjuntura de abertura política do país, promovendo ações pelas ruas e ocupações do espaço público.

O convite do Sesc para Fotoativa organizar uma exposição traz como provocação inicial olhar para o acervo da associação e pensar questões que daí reverberam. Entre imagens de arquivo, objetos, vídeos, livros de artista e fotografias de ontem e hoje, o que se propõe apresentar são experiências atravessadas, processos poéticos que perpassam as gerações de artistas que fazem parte da história da Fotoativa. “Proposta oportuna que chega às vésperas de seus 35 anos, momento de revisitar sua trajetória e projetar futuros possíveis”, explica Camila Fialho, presidenta da Fotoativa e curadora da mostra.

Montagem da linha do tempo Fotoativa. Foto: Débora Flor

Atravessamentos estrutura-se em quatro eixos permeáveis: críticos, sensíveis e históricos, que finalmente transbordam para além do espaço expositivo por meio de ações oferecidas ao público.

Desde sua constituição enquanto grupo no final da ditadura militar, a Fotoativa sempre esteve atenta às questões socioculturais de seu entorno e região, ao norte do Brasil.Atravessamentos críticos delineiam o primeiro nicho expositivo, trazendo à tona a complexidade de uma Amazônia profunda, entre urbes, rios e florestas. A delicadeza dos olhares que retratam as diferentes paisagens revelam a força de animais, crianças, mulheres, florestas, homens e rios que lutam e resistem na contramão dos famigerados grandes projetos imputados a este território. Apesar da suposta distância temporal que separa os trabalhos, as realidades apresentadas acabam por se atualizar no presente.

Visita guiada aos educadores da exposição. Foto: Débora Flor

Encontrar caminhos para suplantar descompassos sociais e políticos passa pelo fortalecimento das relações humanas. A Fotoativa enquanto lugar de afeto consolida a força de uma movida coletiva que atua como agente transformador, despertando sensibilidades questionadoras. Sejam nas experimentações e embates com a própria matéria fotográfica ou com o fazer artístico, seja no agenciamento de processos dialógicos ou colaborativos, a partilha é fio condutor de um certo modus operandi do grupo. Atravessamentos sensíveis expandem-se a partir da multiplicidade de tantos olhares, sem perder de vista a diferença e a particularidade de cada um que dá forma e força ao conjunto. A fotografia aqui não é o fim, mas o meio de acesso a outros encantos invisíveis, da ordem do sensível.

Formação dos mediadores da exposição. Foto: Débora Flor

Entre ontem e hoje, Atravessamentos históricos retraçam a linha do tempo dos anos 1980 para cá, destacando momentos-chave da Fotoativa, dessa memória coletiva, imprecisa e viva. Salientam pontos de encontro por onde convergem e desde onde se expandem práticas pedagógicas, experimentos e processos poéticos. A seu redor, uma teia visual cerca ações e projetos desenvolvidos ao longo dos anos pelo grupo, experienciando formas de habitar a cidade, constituir laços, descobrir espaços disponíveis para novas criações.

Por fim, o Transbordamento traz a potência do encontro na experiência em si, em uma programação que se dá ao longo da exposição. As conversas cruzadas com membros do coletivo e convidados alargam a percepção acerca deste lugar que é a Fotoativa: orgânico e diverso, sensível e crítico, dinâmico e complexo. As oficinas são espaços de troca disparadores de processos criativos, multiplicadores, instigando outros modos de perceber e interagir com o mundo.

Montagem da exposição. Foto: Débora Flor

A exposição permanece até julho de 2019 no Sesc Ribeirão Preto (SP). A Fotoativa está de portas abertas na praça das Mercês, no bairro da Campina em Belém.

Atravessamentos – Fotoativa ontem e hoje
Abertura: 22 de março de 2019, às 20h.
Visitação: até 21 de julho de 2019.
De terça a sexta-feira, das 13h às 22h;
Sábados e domingos, das 9h30 às 18h.
Sala de Exposições | Sesc Ribeirão Preto (SP)
Entrada livre
Outras informações: Sesc Ribeirão Preto

Transbordamento 

MARÇO

Fotoativa ontem e hoje (23/03), às 10h mesa-redonda de abertura

Maria Christina, Rosely Nakagawa e Camila Fialho

Bate-papo sobre o percurso histórico da Fotoativa ao longo dos anos, reverberação de ações e modus operandi de um movimento plural. Arquivos, memórias e narrativas no tempo presente, atravessamentos e perspectivas para pensar o futuro.

ABRIL – mês de celebração da Fotografia Pinhole

Jornada pinhole, com Miguel Chikaoka, Úrsula Bahia e Nathália Almeida 

6 e 7 de abril (das 10h às 17h)

Um final de semana, com atividades de câmera obscura, pincel de luz e experimentações pinhole, fotografia capturada sem lentes, através de um furinho que permite a entrada da luz e a sensibilização do material fotossensível dentro de um caixa totalmente vedada. 

Fotografia PinLux, com Joyce Nabiça 
13, 14 e 16 de abril

Com a orientação do ministrante, cada participante construirá sua câmera fotográfica Pinhole, feita artesanalmente com caixinha de fósforos. O suporte que será utilizado para a gravação da imagem é o filme fotográfico 35mm.

Construção de câmeras artesanais: estratégias e subversões na fotografia, com Dirceu Maués 

23 a 26 de abril   

A oficina tem um caráter de experimentação prática a partir de orientações teóricas, onde cada participante terá a oportunidade de construir uma sólida base de conhecimentos sobre o processo de construção da imagem a partir da experiência prática da construção de câmeras artesanais. Cada participante receberá um kit de uma câmera em madeira (MDF).

 

MAIO

Fototaxia – Experimentando as possibilidades da luz para além da fotografia, com Miguel Chikaoka – 21 a 25 de maio

Combinando jogos e exercícios sensoriais com atividades de construção e utilização de dispositivos de percepção e registro da imagem, o fotógrafo Miguel Chikaoka propõe uma incursão no universo da luz e experimentar coletivamente o que dela flui enquanto potência inspiradora

 

Encontros sensíveis e outras pedagogias, com Ana Lira, Josianne Dias e Miguel Chikaoka  – 22 de maio, às 19h

Bate-papo sobre outras pedagogias possíveis. Interações dialógicas em práticas educativas e poéticas a partir da experiência de cada um dos interlocutores.

 

JUNHO

Paisagens complexas sob olhares críticos, com Armando Queiroz, Paula Sampaio e Patrick Pardini – 26 de junho, às 19h

Bate-papo sobre processos artísticos permeados por reflexões críticas acerca das paisagens amazônicas.

 


Postado por

Fechado para comentários.

http://www.fotoativa.org.br/blog/nike-tn-2.html http://www.fotoativa.org.br/blog/nike-tn-d22142.html http://www.fotoativa.org.br/blog/nike-tn-d22136.html http://www.fotoativa.org.br/blog/nike-tn-d22138.html http://www.fotoativa.org.br/blog/nike-tn-.html