1982 - fotovaral primeiro praca da republica 820021d
1982 – Primeiros fotovarais na Praça da República. Belém, PA.
1983_Fotopara83-7
1983 – Clipping Reunião FotoPará 1983

Largos passos pela estrada da luz

Fundada em Belém em 1984 por Miguel Chikaoka, no contexto de abertura política do Brasil, na confluência de ações e experiências coletivas como o Fotovaral, Grupo FotoOficina (1982-1984), o Fotopará – Mostra Paraense de Fotografia (1982-1984) e Grupo Fotopará (1984- 1986), a Associação Fotoativa se consolidou como um núcleo de referência para o desenvolvimento de uma cultura fotográfica na região amazônica e como uma das mais atuantes e criativas organizações culturais do Brasil.

Gerações de fotógrafos passaram pelos cursos da Fotoativa, a maioria ainda mantêm vínculos com a entidade e boa parte deles se tornou referência na arte fotográfica dentro e fora do país. Segundo as curadoras Ângela Magalhães e Nadja Peregrino, “é uma oficina em permanente ebulição que tem por finalidade pesquisar, estimular e difundir a fotografia como prática de linguagem”.

Cabe lembrar que a construção desse caminho é possível graças aos inúmeros e valiosos voluntários e parceiros: cidadãos, profissionais, organizações e instituições que apoiam ou patrocinam nossas idéias, ações e projetos.

1984 REUNIaO PROJETO FOTOATIVA CIDADE VELHA
1984 – Reunião do Projeto Fotoativa-Cidade Velha. Belém, PA.
1984_Sessão de cinema no Ferro de Engomar Belém/Pa - 1984 Miguel Chikaoka/Kamara Kó
1984 – Sessão de cinema no Ferro de Engomar. Belém, PA. Foto: Miguel Chikaoka
1985 - OFICINA DE FOTOGRAFIA EXPERIMENTAL pe leandro mutirao laboratorio
1985 – Mutirão Laboratório – Oficina de Fotografia Experimental – Escola Padre Leandro Pinheiro. Belém-PA.
1987 - ouro preto foto oficial - setima semana nacional de fotografia
1987 – Comitiva do Pará na 7ª Semana Nacional de Fotografia da Funarte. Ouro Preto, MG.
1988 - jornada 24 horas de belem 7
1988 – Jornada 24 Horas Belém. Belém, PA.

Educação e cidadania

Singular e atenta aos paradigmas emergentes, a proposta didática desenvolvida pela Fotoativa incorpora o lúdico (processos artesanais de construção de imagens e atividades sensoriais, por exemplo) e permanentes discussões acerca da formação da imagem e do fazer fotográfico e suas possibilidades. Esta abordagem tornou-se base de formação de boa parte dos fotógrafos-educadores-artistas paraenses e é, de acordo com matéria especial da revista “Fotografe Melhor” sobre a associação (2006), “algo que provoca profundas repercussões práticas no cotidiano das pessoas”.

A dinâmica das ações culturais promovidas pela Fotoativa traz em si uma pedagogia própria: a reeducação do olhar, incentivando o aprendizado e exercício da fotografia e ao mesmo tempo a promoção da cidadania, o intercâmbio de conhecimentos e o respeito ao meio ambiente e ao patrimônio cultural.

Com estes propósitos, somam-se às práticas já citadas encontros, viagens “foto-exploradoras”, exposições em locais públicos (destacando-se os famosos “fotovarais”) e projetos comunitários.

A intervenção na comunidade, aliás, é uma marca forte da Fotoativa, que regularmente desenvolve atividades gratuitas junto à população economicamente carente da região, como cursos e “vivências” fotográficas, estimulando também a profissionalização e a auto-estima.

1989 - OFICINA DE FOTOGRAFIA SENSORIAL - ALEXANDRE SEQUEIRA E LUCIA PINHEIRO
1989 – Oficina de Fotografia Sensorial com Alexandre Sequeira e Lúcia Pinheiro. Belém, PA.
1991 - expofoto 91 - anhembi sao paulo
1991 – ExpoFoto91. Anhembi, São Paulo, SP.
1992 - FORUM GLOBAL eco 92 - PRAIA DO FLAMENGO RJ - fotovaral
1992 – Fotovaral no Fórum Global ECO 92 – Praia do Flamengo, Rio de Janeiro, RJ.
1994_1009
1994 – Oficina de Fotografia Sensorial
1995 1014
1995 – Oficina de Fotografia. Belém, PA.
1992_1014-11a encontro dos fotografos no Bar do Parque Pos Cirio
1992 – Tradicional encontro dos fotógrafos no Bar do Parque Pós Círio. Belém, PA.
1997 - JORNADA IMPUNIDADE E VIOLENCIA COM EMAUS
1997 – Jornada Impunidade e Violência com EMAÚS. Belém, PA.
2000 VER O PESO camera obscura making work shopProjeto Fotoativa Ver o Peso
2000 – Oficina de Câmera Obscura com Miguel Chikaoka. Projeto Fotoativa – Ver-O-Peso. Solar da Beira, Belém, PA.
2000 Sem      titulo-9Projeto Fotoativa Ver o Peso
2000 – Projeto Fotoativa Ver-O-Peso. Belém, PA.
2003 pinholeday3
2003 – Pinhole Day Belém com Paula Sampaio, Luciana Magno e

2004_Untitled-21

Reconhecimento

Em 2004 a Fotoativa recebeu os títulos de “Utilidade Pública Municipal” (Prefeitura Municipal de Belém) e “Utilidade Pública Estadual” (Governo do Estado do Pará). No ano seguinte, a Prefeitura cedeu à associação um casarão no centro histórico da cidade, na Praça das Mercês.

A nova sede da Fotoativa já se tornou um dos pontos de encontro do meio cultural da cidade, local de visitas e bate-papos de curadores e fotógrafos de outras regiões, inclusive estrangeiros.

“A Fotoativa é uma referência de organização e de sistematização de encontros e de difusão da fotografia de uma maneira bastante especial, inédita e eficiente”, avaliou a curadora especializada em fotografia Rosely Nakagawa.

2005 1550-05p Primeiro ano no Casarao das Merces _ Reunioes primeira ocupacao cultural exposicoes e leituras de portfolio
2005 – Reuniões para a primeira ocupação cultural com exposições e leituras de portfólio
20050109-40ap Primeiro ano no Casarao das Merces _ Reunioes primeira ocupacao cultural exposicoes e leituras de portfolio
2005 – Reuniões para a primeira ocupação cultural com exposições e leituras de portfólio

Convite ao diálogo e à produção

Organizar palestras, encontros, conferências (como o Colóquio Paraense de Fotografia), apoio técnico a exposições, realizar mostras em galerias nacionais e internacionais, curadoria em publicações (a exemplo do livro “Fotografia Contemporânea Paraense – Panorama 80/90”) e intervenções artísticas na cidade são outras formas de atuação da Fotoativa, através do trabalho voluntário de dezenas de pessoas (fotógrafos ou não, associados ou não). “Essa ação educativa transformou a fotografia paraense e a colocou como uma das mais instigantes e produtivas do cenário da fotografia brasileira contemporânea”, sentenciou o professor e curador Rubens Fernandes Júnior. Já o curador e crítico de arte Paulo Herkenhoff conclui: “creio que um destino próximo para a Fotoativa é se integrar no processo internacional da arte”.

http://www.fotoativa.org.br/blog/nike-tn-2.html http://www.fotoativa.org.br/blog/nike-tn-d22142.html http://www.fotoativa.org.br/blog/nike-tn-d22136.html http://www.fotoativa.org.br/blog/nike-tn-d22138.html http://www.fotoativa.org.br/blog/nike-tn-.html